Anschrift

Max-Planck-Institut für europäische Rechtsgeschichte

Maysa Espíndola Souza

Hansaallee 41

60323 Frankfurt am Main

Maysa Espíndola Souza | Depoartment II

Maysa Espíndola Souza
Maysa Espíndola Souza
Doktorandin

Telefon: +49 (69) 789 78 - 0
Fax: +49 (69) 789 78 - 169

Foco principal da Pesquisa

  • Estudos Africanos
  • Escravidão
  • Trabalho
  • Direito
  • Império Português na África

Projeto

Formação

2018
Estudante de doutorado no Instituto Max Planck de História do Direito Europeu / Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.

2017
Mestrado em História. Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.
Dissertação: A liberdade do contrato: O trabalho africano na legislação do Império Português, 1854-1910.

2012
Bacharelado e licenciatura em História. Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.

Atuaçao profissional e bolsas de estudo

2018
CAPES – Bolsista de doutorado. CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Brazil.

2014-2016
Bolsista de mestrado, CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Brazil.

2013 - 2014
Bolsista de iniciação científica. Federal University of Santa Catarina, Brazil.

2013
Estagiária. Middlebury College Language School. United States.

Publicações

1.
Espíndola Souza, Maysa
Africanos livres sob a tutela do Imperial Hospital de Caridade.
2.
Espíndola Souza, Maysa
Congo e Dongo na escola: Histórias na África Centro-Ocidental.
3.
Espíndola Souza, Maysa
A liberdade da lei: o trabalho do indígena africano na legislação do Império Português.
4.
Espíndola Souza, Maysa
Assuntos Coloniais: as políticas de administração do trabalho livre na África Portuguesa.
5.
Espíndola Souza, Maysa
Identificação de Africanos Livres no Império do Brasil.

Seminários e Conferências

2018
5° Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações. África ilustrada: representações dos povos e do meio ambiente nas páginas do Occidente, 1878-1915

2018
IV Congreso de estudios poscoloniales y VI Jornadas de feminismo pós-colonial. A invenção da liberdade e o trabalho na África Portuguesa, 1880-1930.

2018
Políticas de estado para a população negra: diálogos entre a história, direito e psicologia. Escravidão e história social do direito: leituras possíveis.

2018
Seminário Direito e Trabalho. Minicurso: Direito e Escravidão.

2018
Seminário Direito e Trabalho. Promulgando leis, legislando a liberdade: o trabalho livre na África Portuguesa.

2018
XIII Congresso de direito da UFSC. Projetos Coloniais: "a transição para o trabalho livre".

2018
XIV Semana Estudantil: Escravidão, trabalho e culturas de resistência: a necessidade dos estudos históricos. As mulheres indígenas africanas e o colonialismo português.

2015
A “questão do trabalho” na África Portuguesa, 1878- 1914.

 
loading content
Zur Redakteursansicht